Tudo que você não sabia sobre Os Flintstones


Quem nunca ouviu a famosa frase "VILMAAAAA!"? Esse desenho marcou a infância de muitos, inclusive a minha. Então, trouxe algumas curiosidades pra vocês! 

Fred Flintstones e sua família mexem com a imaginação de milhares de pessoas em todo o mundo há 50 anos. Desenho animado que retrata o cotidiano de uma típica família americana de classe média na Idade da Pedra, 'Os Flintstones' foi exibido pela primeira vez na ABC no dia 30 de setembro de 1960.



- Em 1959, um piloto foi produzido e acabou não indo ao ar. Nesta produção, o nome da família (e do programa) era Flagstone. Depois, o nome foi mudado para Gladstone, até chegarmos na versão definitiva, em 1960!

A série estreou no dia 30 de setembro de 1960. Foi exibida originalmente, em seus primeiros episódios, em preto e branco, só ganhando cores tempos depois.

No começo, o clássica tema de abertura, "Meet the Flintstones", não existia. Nas duas primeiras temporadas era usada uma música chamada "Rise and Shine, que você pode ver abaixo:




A cidade em que as histórias se passam é Bedrock. Porém, em alguns episódios do começo da primeira temporada, o local é chamado de Rockville. Bedrock tem 2.500 habitantes e a história se passa no ano 1.040.000 A.C..


Fred e Wilma foram o primeiro casal a aparecer deitados juntos na mesma cama no horário nobre da televisão norte-americana.


Ao longo das seis temporadas da série, a cor do dinossauro Dino mudou algumas vezes (a principal era roxa). E em quase todo episódio, a mobília e os "eletrodomésticos" da casa de Fred e Wilma também eram modificados.

A série foi indicada ao prêmio Emmy em 1961, na categoria "Melhor Programa de Humor" (mas foi derrotada pela série "The Jack Benny Show"). Por falar em humorísticos, existe uma lenda sobre a animação ser inspirada pela sitcom "The Honeymooners", dos anos 50, que mostrava o cotidiano de dois casais recém casados, na cidade de Nova York (veja cenas aqui). Esse fato foi confirmado por um dos criadores da série, William Hanna, porém foi desmentido pelo outro, Joseph Barbera.

A série era voltada originalmente ao público adulto. Por isso, as duas primeiras temporadas foram patrocinadas por uma marca de cigarros. Isso mesmo! E sabe o que é mais absurdo? As propagandas da tabacaria mostravam Fred, Wilma e Barney fumando. Assista essa raridade a seguir:




Apesar de não ter sido a primeira produção dos estúdios Hanna-Barbera, "Os Flintstones" foram o primeiro grande sucesso, colocando a empresa como uma das gigantes da animação. O desenho já foi exibido em 80 países, ganhando dublagem em 22 idiomas diferentes e sendo assistido por mais de 300 milhões de espectadores (número oficial, mas que eu acho duvidoso; creio que o público foi muito maior).

Um dos maiores sucessos de todos os tempos no quesito animação, a série ganhou muitos derivados após seu final. No total, foram 12 séries animadas para TV (como séries focadas em Bambam e Pedrita já adultos, ou Fred e Barney trabalhando na polícia, ou os personagens em versão infantil), 6 animações em formato longa metragem e 2 filmes live-action para cinema, além de milhares de produtos licenciados, como bonecos, brinquedos, roupas, alimentos e muito, muito mais.

Ficando originalmente seis anos no ar, na rede ABC, de 1960 a 1966, o desenho foi detentor do recorde de "maior duração de uma animação no horário nobre" até os anos 90, quando esta marca foi ultrapassada pelos Simpsons (série que já está há mais de 20 anos sendo exibida).

Desde os anos 60, diversas cidades doss Estados Unidos tem alguns parques temáticos baseados no seriado, a maioria localizada em lugares ermos, ao estilo de cidades fantasmas, representando Bedrock. Veja fotos de tais lugares aqui e aqui!

-O enorme sucesso da produção levou a Hanna-Barbera a desenvolver outra série no mesmo molde, mostrando uma típica familia de classe média norte-americana em outro período histórico. Assim nascia, em 1962, "Os Jetsons", mostrando o cotidiano de uma família no futuro, outro grande sucesso de William Hanna e Joseph Barbera!

Postado por: Bia Saraiva
comentários
Compartilhe: