10 coisas sobre Pokémon que ainda me incomodam




















Poucas franquias atingiram o grande sucesso da série Pokémon. E não restam dúvidas disso. 
Desde 1998, quando Pokémon Red e Blue fizeram sua primeira aparição na América do Norte, os fãs tem sido ansiosamente engolidos por várias coisas da série nos anos seguintes - levando a uma das maiores propriedades já concebidas pela Nintendo. 

Embora haja um grande número de pessoas que mostram um amor eterno para com a série, no entanto, há um punhado de coisas que têm aborrecido alguns outros.

Se é a chegada de um novo Pokémon, ou alguma mudança na mecânica de jogo, a franquia não é isenta de erros. Levando isso em conta, criei uma lista de dez coisas que continuaram e ainda me incomodam. 

Dito isso, coloque o cinto de segurança e prepare-se para algumas das questões intrigantes que ainda podem ser encontradas dentro dos jogos.




Porque há um caminhão parado naquela ilha em Pokémon Red e Blue?



















Qualquer um que tenha tentado desesperadamente capturar o mítico Mew estará familiarizado com o caminhão localizado perto da SS Anne. 
Dizia-se que o 151º Pokémon residia sob o veículo, mas esse mito foi desmentido mais tarde- deixando os jogadores perguntando-se por que, afinal, o caminhão estaria ali. Uma vez que é colocado em uma ilha inacessível, que só pode ser visto brevemente durante as sequências de vela.
Os fâs tem questionado muito: Quem ou o que deixou o caminhão lá?
Nós provavelmente nunca saberemos.



É impossível ver Pokémons selvagens perto de você 



















Como muitos treinadores podem afirmar, há uma série de monstros enormes que estão apenas esperando para serem capturados em qualquer jogo de Pokémon. 
Seja seu Ônix da primeira geração ou Wailord do recém lançado Pokémon Omega Ruby e Sapphire Alpha. 
Pokémons selvagens nunca são visíveis, apesar de seus tamanhos. É certo que essa mecânica parece ser a melhor dentro dos jogos, mas aposto que alguém já se perguntou o por que não podíamos ver cada área da vida selvagem específica - fora os encontros com Pokémons lendários.

Você pode viajar em um Pokémon bem pequeno




















Este é um ponto que foi satirizado pelos fãs por algum tempo, embora muitos irão atestar que está longe de ser uma coisa ruim. 
A capacidade de viajar em cima de seus queridos e companheiros Pokémons tem sido uma característica desde as primeiras edições que chegaram ao Game Boy, antes dos anos 90. 
Mas que por alguma razão o tamanho do monstro nunca foi levado a sério, se ele poderia ou não levar uma criança de tamanho moderado. 
Assistir um treinador voando em cima de seu Pidgey, virou uma cena comum para as pessoas que moram no mundo dos Pokémons.

Pokémons inconscientes ainda podem usar ações HM




















Há um bom entendimento do que significa estar inconsciente. Deitado lá apenas com as funções básicas do cérebro que instrui o corpo a manter a respiração (espero), não há muito o que fazer uma vez que eles entraram nesse estado. 
Pokémons, em particular, são conhecidos por serem nocauteados durante as batalhas, mas por alguma razão, eles ainda tem a capacidade de utilizar poderosos HM fora da batalha. 
A opção de utilizar um Pokémon quase sem vida fora dos duelos nunca fez sentido. 

Não ser capaz de esquecer os HMs



















A amargura de vários aspirantes a Treinadores Pokémon é a necessidade de implementar HMs para dar a volta ao mundo no jogo. Claro, ele acrescenta os elementos de resoluções de quebra cabeças e garante que os jogadores não percam acidentalmente pra um líder de ginásio. 
Torna-se uma aventura só pra ter a coisa removida do arsenal de ~ataques~ do Pokémon. Por exemplo, o ataque "Cut" é praticamente inútil dentro de batalhas. É hora da Game Freak permitir que os Pokémons esqueçam esses movimentos sempre que quiserem.  

Seu pai está longe de ser encontrado




















Fora do Pokémon Ruby e Sapphire, o pai de cada protagonista controlado pelo jogador sumiu sem qualquer explicação. Além de algumas referências passageiras de outros personagens, não há nenhuma indicação de onde essas figuras paternas teriam ido. 
Isso tem causado um número abundante de teorias dos fãs, mas há algo incrivelmente estranho sobre o fato de que a maioria dos homens que geraram essas crianças aventureiras terem simplesmente desaparecido, sem deixar vestígios. 
Não tenho certeza absoluta do que aconteceu com esses caras, mas não consigo imaginar nada de bom.

Adultos deixam crianças de 10 anos irem pra aventura sozinhos




















O mundo fantástico de Pokémon permite que crianças saiam de casa por conta própria, façam novos amigos e mostrem pra todos que eles podem se tornar o melhor treinador que já existiu. 
O fato que é constantemente ignorado por aqueles que jogam esses jogos, no entanto, é que o herói é uma criança de dez anos que nunca saiu de casa em suas vidas e, provavelmente, não podem cuidar de si mesmos. 
Como resultado, geralmente em seus momentos de descanso acabam entrelaçados com organizações criminosas. 
Em um video game, a premissa de sair de casa pra explorar o mundo é o maior sonho de uma criança, mas na vida real ele acabaria chamando a atenção da Polícia e do Conselho Tutelar.

Pokémons falam seus nomes no desenho, mas fazem ruídos aleatórios nos jogos


Uma das maiores decepções em todos os Pokémons é que as criaturas que se limitam a dizer seus nomes no anime (com exceção do Meowth da Equipe Rocket), fazem grunhidos e rugidos estridentes nos jogos. 
Alguém poderia imaginar que as limitações técnicas eram responsáveis por efeitos sonoros sem brilho dos originais. 
É por isso que não me surpreendeu quando Pikachu recebeu a capacidade de dizer seu nome em Pokémon X e Y. Treinadores ainda precisam suportar os gritos abafados dos outros monstrinhos. 
Basta dizer que, é tempo da Nintendo estabelecer alguma continuidade entre os animes e jogos de Pokémon.

Os três Pokémons iniciais são sempre de Fogo, Água ou Grama


Charmander, Squirtle e Bulbasaur são os Pokémons iniciais mais cativantes de todos os tempos, mas as cinco gerações seguidas usaram o mesmo modelo de trio. É hora da Game Freak e The Pokémon Company adicionarem algumas mudanças nesse quesito. 
Os fãs tem clamado a algum tempo por Pokémons dos tipos psíquicos, lutadores e fantasmas como iniciais. 

Pessoas comem os Pokémons




















Se há uma mensagem que os jogos de Pokémon levaram até às cabeças dos gamers é que Pokémons são os melhores amigos, companheiros... E alimentos.
Muito raramente abordado dentro da franquia, é fato de que as pessoas comem seus amados amigos. Elas comem os próprios Pokémons. 
A evidência disso é mostrada no Pokémon Gold e Silver, quando a Equipe Rocket começa a colher os rabos de Slowpoke, afim de vendê-los no mercado negro como iguaria.
No anime não é diferente, como quando Ash e companhia sonham em comer o Magikarp, no episódio 16.

As pessoas estão comendo os mesmos animais que você, leitor, está tentando proteger. 

-

E assim termina a lista, mas não esqueça de contar o que te incomoda em Pokémon, leitor. Será que esqueci de mencionar quaisquer outras questões? Algo que você sente que foi omitido?
Conte-me nos comentários!
Postado por: Bia Saraiva
comentários
Compartilhe: