Lições de vida aprendidas com as séries de Dragon Ball


Dragon Ball e Dragon Ball Z são sem sombra de dúvidas alguns dos animes mais populares de todos os tempos. Muitos o entendem apenas como "anime de luta" e, portanto, categorizam-o como um "anime de meninos". Porém todo fã do anime sabe que a série Dragon Ball (Dragon Ball, Dragon Ball Z, Dragon Ball GT, Dragon Ball Z Kai e, o mais recente, Dragon Ball Super) ensinam muitas lições importantes sobre a vida.

Sim, nós queremos ver o Goku se transformar e se encher de energia pra chutar a bunda de todos os inimigos. Mas o que realmente tornou o anime importante pra toda uma geração, foi a quantidade de lições de vida que ensinou, tanto quando crianças como adultos.

Abaixo estão algumas lições de vida que aprendi com as séries de Dragon Ball:




Empurre-se para os seus limites


Você tem que se esforçar para chegar ao seu limite, se quiser alcançar todo o seu potencial como indivíduo. Todos neste planeta são responsáveis por fazer do mundo o que é. Então, se todos nós trabalharmos duro como o Goku para nos melhorar, nós seremos melhores pessoas coletivamente.

Ao longo do curso da série, vemos Goku fazer nada além de treinar para melhorar a si mesmo. Não porque ele tem um ego e quer se gabar de ser o mais forte lutador do universo, mas porque quer alcançar todo o seu potencial e continuar a desafiar a si mesmo.

Todos temos medo de sermos desafiados às vezes, mas se você trabalha para ser a melhor pessoa que pode ser, terá confiança para enfrentar os desafios de frente.

Assuntos de família



Ao longo do anime, vemos que a dedicação de Goku para o autodesenvolvimento e para salvar o mundo às vezes resulta em deixar sua família por alguns períodos de tempo. Mas ele nunca esquece o quão importante eles são; e é sua fé em seu filho Gohan que permite que ele atinja seu próprio potencial. Quando criança, vemos Gohan duvidar de si mesmo repetidamente, até que Goku volta e percebe as forças ocultas que o filho possui.

Ao acreditar em Gohan, Goku o ajuda a desbloquear suas forças e, finalmente, a vencer o Cell. Todos os guerreiros na terra não foram suficientes para derrotar Cell. Mas graças à fé que Goku tinha em seu filho, ele foi capaz de acreditar em si mesmo e destruir um dos vilões mais implacáveis ​​em todo o show.

Ter fé em sua família é importante. Precisamos orientar nossos filhos quando eles são jovens e, em seguida, estimulá-los a alcançar seu potencial quando atingirem a maioridade. Devemos amar nossos parceiros para que a família possa refletir isso. O amor é a base de uma boa família. Ame sua família e você amará a vida. Até Vegeta, um dos Saiyajins mais teimosos da existência, aprende isso eventualmente.

Competir é saudável






















A maioria vê a competição como algo ruim. É provável que você se ofenda com os movimentos que seu concorrente está fazendo. Mas há um fato sólido que define o valor da concorrência: Concorrência traz qualidade.

A competição melhora o desejo de vencer e, isso melhora a qualidade geral do que os dois competidores têm a oferecer. Isso serve para empresas, funcionários e até situações sociais.

Na série Dragon Ball, os lutadores competem para ganhar o torneio anual de artes marciais. Muitos desses competidores são amigos, mas ainda treinam muito para que, quando se conhecerem em batalha, venham a ser vitoriosos. Claro que só pode haver um vencedor neste caso, mas o que importa mais é que todos os concorrentes trabalham duro para dar o melhor de si.

Aprenda com os outros
















Às vezes, seu orgulho pode atrapalhar sua aprendizagem com outras pessoas. Às vezes, acreditamos que sabemos tudo o que precisamos saber e não temos nada a aprender com ninguém, especialmente se eles parecem estar em um lugar mais baixo do que nós.

Em Dragon Ball Z, Goku encontra o Rei Kai. Por fora, King Kai é um alienígena gordo com um macaco e um grilo como amigos. Alguns podem dizer que ele ainda tem o pior senso de humor do universo. Mas, independentemente de como vêem o Rei, é percebido que esse homem tem técnicas importantes para ensinar Goku e seus amigos.

Podemos voltar ainda mais e olhar para o Mestre Roshi, que é um velho pervertido. Mas ele ensinou Goku uma de suas técnicas mais célebres, o Kamehameha.

A lição aqui é que você pode aprender literalmente com qualquer pessoa no planeta. Nunca olhe para baixo como se não tivesse nada que valesse a pena aprender. O mais pobre dos homens pode ensinar-lhe os verdadeiros valores da vida.


O trabalho em equipe traz o melhor de nós





























Não há problema em gostar de trabalhar sozinho. Como introvertida, sou culpada por preferir ficar sozinha em meu próprio espaço. É bom ser quem você é, mas também é importante lembrar que alguns dos melhores resultados são alcançados por meio do trabalho em equipe. Às vezes, o objetivo de um desafio é muito profundo (ou incrivelmente estúpido) para se aproximar sozinho.

Mencionei Gohan derrotando Cell mais cedo, mas ele poderia ter feito isso sem o apoio mental de seu pai e a assistência de Vegeta? Falando de Vegeta, quantas vezes ele falhou em combate por causa de seu ego? Todos nós precisamos perceber quando o trabalho em equipe é importante.

O Orgulho é uma força e fraqueza

























Ressaltando o ponto que acabei de falar sobre Vegeta, é o orgulho dele que também faz dele um dos personagens mais honrados da série. O orgulho é uma fraqueza porque nos faz sentir que só podemos depender de nós mesmos. Isso nos torna pouco dispostos a receber ajuda quando precisamos, pode nos tornar teimosos para aqueles mais próximos a nós, e pode nos tornar ignorantes para as questões reais que precisam ser abordadas.

Mas também há força no orgulho. Conhecer o seu próprio valor é importante porque todos devem ter um nível de confiança para funcionar no dia-a-dia. Se você não reconhece suas próprias realizações e seu próprio valor, as pessoas aproveitam isso.

O inimigo de hoje pode ser amigo de amanhã





















Nós todos sabemos que Goku nunca quer destruir os super vilões que ameaçam a terra, e isso certamente fica irritante. Acredite ou não, há lógica por trás de não querer destruir o responsável por milhares de mortes. Ao permitir que eles vivam, eles são forçados a entender o erro em seus caminhos e se arrependerem. Com o tempo, eles podem até querer fazer uma tentativa e trabalhar para melhorar o mundo.

Piccolo é provavelmente o melhor exemplo deste cenário. Ele se opôs ativamente a Goku no início de Dragon Ball Z. Depois, com o tempo, ele se tornou um dos companheiros mais valiosos de Goku. Inclusive, até assumiu a responsabilidade de treinar um jovem Gohan enquanto Goku foi enviado para a vida após a morte.

É claro que não estou dizendo que devemos sair e mostrar algum remorso aos assassinos. Mas essa pessoa que você pode desprezar hoje, por qualquer motivo, pode acabar se tornando um amigo mais tarde.

Aqui está algo que a maioria das pessoas esquece: as pessoas podem mudar. Aqueles que podem reconhecer seus erros do passado e mudar-se para serem melhores no futuro merecem alguma forma de respeito. Então, mesmo que você não goste daquele esquisito na faculdade, seja legal com ele, porque ele pode ter algum valor para você mais tarde.






















Há diversas lições que podemos aprender com esse anime, não é possível listar todas, então essa lista é pessoal para mim. Que lições de vida você aprendeu com Dragon Ball? Conta pra mim aqui nos comentários :D

Postado por: Bia Saraiva
comentários
Compartilhe: